quinta-feira, 6 de julho de 2017

Mundo estranho. Humanos, relação estreita com canibalismo


Por que amamos uns e comemos outros? 

A compaixão seletiva tem sua justificativa no modus operandi da espécie humana. Humanos são conduzidos a não sentir pela sua essência e sua verdadeira vontade,  mas sim, a ser o reflexo do que vê e do que lhe é imputado a todo momento, através da massificação de idéias, apelos midiáticos patrocinados por  governos, megacorporações, industrias e religiões, que de "religare" não possuem nada, apenas se fincam em raízes políticas com interesses para lá de antropocêntricos, geopolíticos, e  pessoais. 


Só uma hipótese e muito pertinente.  Se quem nos domina hoje quisesse que comêssemos carne da própria carne,  seria sim, extremamente fácil.  Hoje  seríamos canibais. Eles tem o  comando da sua vontade, quase o domínio total da sua razão, e a maioria das pessoas não têm noção disso, não sabem que são facilmente conduzidos por um sistema que muitos conhecem como teoria da conspiração, besteirol, viagem mental hollywoodiana, exagero. 

Por que amamos uns e comemos outros? 

Em um mundo extremamente tecnológico, existe um contrassenso visível e incompreensível de nossa condição de dissecadores e devoradores de carne. Como nos tornamos tão evoluídos no quesito ciência e tectonologia, e ainda temos grudados em nós esse costume bárbaro e animalesco que se arrasta por milênios? 

Por condutores de massa, onde emburrecem e entorpecem essa massa a ponto de não possuírem vontades  e nem valores individuais, apenas coletivo, esse é o fator principal do plano.


Nos comparamos como animais selvagens, comendo vidas organicamente idênticas as nossas, só com uma diferença, animais não racionalizam, nós sim. Discrepância de intelecto, semelhanças de comportamento, estranho, não?  



Por que amamos uns e comemos outros? 





Cada um de nós, ainda sim, possuem insights ou intuições que nos fala de nossos reais valores, que nos leva a sentimentos individuais e reflexões, e  nos move a nossa verdadeira essência, o resto é produto de ilusão, melhor dizendo, do meio nocivo em que vivemos, um sistema escravagista, que chegou a um ponto de não só escravizar apenas o corpo, mas o psicológico humano. 

Uma reflexão, quantas vezes nos compadecemos de animais que estão à beira da morte, doentes ou em momentos que antecedem, digamos, seu abate? Todos nós já tivemos esses instantes, e lá no fundo sentimos tristeza sim, um sentimento real, profundo e peculiar a nossa espécie a compaixão pelo próximo, mesmo sabendo que algumas horas depois degustaria esse ser, estranha mistura de sentimentos, não? Sadismo? Talvez! Ignorância? Total!

Essa é a nossa verdadeira essência, a compaixão, porém anulada a agir de fato. Hoje é conduzida por anuladores de consciência, aqueles que querem apenas uma coisa de você, sua vida, sua vontade e seu dinheiro.  
  

Por que somos capazes de separar animais por corpos, beleza, tipo, espécie, carne, pelos, etc? Porque existem engravidadores de mentes que fecundam massas cefálicas, afim de produzir massa de manobra para interesses primitivos e fúteis de poderosos, deturpando seres, coisas e fatos.  

A grande maioria foi parido por uma ideia; que somos o ápice da natureza, a espinha dorsal do universo, imagem e semelhança,  e assim nasceu o grande problema do planeta hoje,  humanos, que já não se comportam como humanos.  

Jota Caballero 


Comentários
0 Comentários

CRIAR PASSARINHOS É COISA DE RETARDADO! VOCÊ CONCORDA?

Quando digo retardado, não me refiro a deficiência mental e sim, a deficiência  de caráter, maldoso de coração, ruim, ignorante, atras...