terça-feira, 4 de julho de 2017

Você como carne? Até certo ponto você não tem culpa


Não sintam-se culpados de ainda comer carne. Todos ao entrar nesse plano são ou foram  vítimas em potencial do escravismo  sistêmico, regrado a condicionamentos e repetição de comportamentos. Somos introduzidos em uma escola existencial  que nos transformam, não em seres humanos, mas, em consumidores eternos, nocivos, agressivos e incapacitados de gerenciar a própria vontade e fazer estabelecer assim sua própria verdade, que não sabe que possui.  


Hoje com a entrada da informação por meio da  Internet, o mundo ficou mais claro, e as injustiças ficaram evidentes. Não podemos mais fechar os olhos para aquilo que nos agride, para aquilo que nos fere, para aquilo que o mundo e seu sistema faz a outros organicamente idênticos a nós humanos. 

Não devemos nos culpar pelos erros que cometemos por estarmos dopados e arrastados por gerações escravas de comportamentos.  Devemos sim, nos culpar a partir de agora e começar a nos esforçamos para sair da grande máquina de moer vidas, da grande fumaça ilusória que nos entorpece, do grande circo que fazemos parte. Agora está tudo exposto, tudo claro, subiram as cortinas e ligaram os holofotes. Continuar a fazer parte, nos dá status de cruéis,  insensíveis e indiferentes aos sofrimento alheio, determinando nossa verdadeira essência como maus, ou como queiram, de baixo nível espiritual.   



Quebrar condicionamentos é reaprender, e isso fica mais fácil quando temos um motivo justo, e não há motivo mais justo quando falamos em vidas, existência e sentimentos reais, que estão em conflito com nossa consciência. Lá no fundo a luta entre o bem e o mal acontece, de que lado você está?   



 Temos agora que dar um novo sentido à  vida, recuperando o tempo perdido, dando sentido real ao nome justiça, e respeitando aqueles que como nós, respiram o mesmo ar, dependem do mesmo sol, e pisam no mesmo solo. Por que seríamos diferentes? O que nos leva a viver em um mundo primitivista, mas com condições de percepção que nos levaria a um mundo mais sutil, mais leve e mais benevolente? A indústria, e meia dúzia de bilionários que fazem de nossos corpos túmulos, por dinheiro e poder. 




Quando sabemos das atrocidades que participamos, o mais sensato é parar, tentar mudar costumes, se informar e se fortalecer. Alimentação vegetariana salva vidas, lhe tira o peso da culpa e o sentimento de traição por aqueles que são iguais a você, eu,  todos nós. 

Errar por desconhecer é passivo de perdão, cometer a mesma atrocidade por vontade e sabendo que é cruel,  é uma escolha desastrosa contra si mesmo e o mundo a sua volta. 




Jota Caballero
Comentários
0 Comentários

CRIAR PASSARINHOS É COISA DE RETARDADO! VOCÊ CONCORDA?

Quando digo retardado, não me refiro a deficiência mental e sim, a deficiência  de caráter, maldoso de coração, ruim, ignorante, atras...